Os 5 erros na hora de contratar um advogado para o Divórcio Consensual de MEI no Paraná

Atualizado: Mai 24



Contratar um advogado para fazer o divórcio consensual de MEI no Paraná, é uma tarefa que exige muita atenção, já que a escolha do profissional que irá fazer o seu divórcio gera consequências que irão refletir no seu patrimônio.


Passar pelo divórcio não é fácil, e passar por esse momento sem o conhecimento e o acompanhamento necessário, é mais difícil ainda!


Este conteúdo foi feito pra você, que tem cautela e busca agir apenas depois de conseguir as informações suficientes para obter um procedimento com resultados previsíveis e que satisfaça os seus interesses pessoais e da sua empresa.


E para isso você pode começar evitando erros ainda antes de dar a entrada no divórcio, contratando o advogado certo para a sua situação.


Contudo, a contratação do profissional do direito requer atenção.


Assim, para aumentar as chances de você ter um divórcio sem estresse e com economia, separamos quais são os 5 erros cometidos na contratação do advogado para o Divórcio Consensual.


Para facilitar a sua leitura, preparei um sumário navegável, então aproveita o conteúdo!


Erro 1: Acreditar que o tempo de experiência do advogado é o fator mais importante

Outros fatores que devem ser considerados na hora da contratação

O advogado que você contratar deve te dar segurança

O advogado deve acolher seus problemas por meio de uma escuta paciente


Erro 2: Quanto maior é o escritório, melhor é o serviço

Vantagem dos grandes escritórios

Vantagem dos médios e pequenos escritórios


Erro 3: Contratar o serviço “mais barato”

Dicas de como economizar no divórcio

Mantenha uma comunicação efetiva com o seu cônjuge

Realize o divórcio consensual

Se possível, opte pelo divórcio extrajudicial

Exija a proposta e o contrato de honorários


Erro 4: Contratar um profissional sem ter confiança


Erro 5: Não questionar

Faça consultas com o seu advogado




Erro 1: Acreditar que o tempo de experiência do advogado é o fator mais importante


Um advogado com anos de experiência possui um amplo conhecimento prático e uma técnica bem desenvolvida.


A experiência é um fator chave para se chegar a resultados satisfatórios.


Ao contratar grandes escritórios, é possível que haja uma confusão quanto ao tempo de experiência, já que é possível que a informação seja da experiência de apenas alguns advogados e não exatamente do advogado que te irá acompanhar.


Assim, é importante ficar atento se o advogado atende aos seus interesses e corresponde ao tempo de experiência que você espera, caso isso seja uma condição relevante na sua contratação.



Outros fatores que devem ser considerados na hora da contratação


Na hora de contratar um advogado, outros fatores devem ser levados em consideração, como o relacionamento de confiança com o profissional, o atendimento personalizado, a reputação do advogado e do escritório e a capacidade de atendimento em conformidade com o seu interesse.


Embora a experiência do profissional seja importante, nem sempre é o fator mais relevante. Temos o exemplo dos escritórios em ascensão, com a nova advocacia, que têm se destacado pela especialidade, inovação, tecnologia e tratamento personalizado.


Assim é o escritório Ruths e Martins - Advocacia e Consultoria Jurídica, que com atendimento exclusivo e personalizado, as advogadas trabalham juntas para ajudar pessoas na tomada de decisões mais acertadas.


Uma coisa é certa, a nova advocacia chegou para ficar e rompe os padrões de uma relação de distanciamento entre advogado e cliente!



O advogado que você contratar deve te dar segurança


Assim como você deve possuir um médico, dentista, contador e outros profissionais de sua confiança, o seu advogado de família também deve ser um profissional que transmita segurança e confiabilidade.


Quando estiver em busca de um advogado de família para realizar o seu divórcio e a partilha de bens, é importante notar o grau de segurança que o advogado que você está consultando, é capaz de te dar.


O advogado de família te dará segurança ao realizar a consulta, ao informar sobre o passo a passo para o divórcio, ao dar orientação sobre qual tipo de divórcio você deverá adotar e qual a documentação necessária para o procedimento.


Essas são informações que não podem ser omitidas ou transmitidas de forma vaga.


Em nosso Blog, compartilhamos com a comunidade em geral situações que devem ser do conhecimento de todos, uma vez que é nosso trabalho, enquanto advogadas, espalhar conteúdos para que as pessoas conheçam seus direitos.



O advogado deve acolher seus problemas por meio de uma escuta paciente


É dever do advogado especialista em direito de família, a promoção de um atendimento personalizado, através da dedicação exclusiva e escuta completa dos problemas envolvidos no conflito familiar.


Portanto, quando estiver pesquisando entre os profissionais para decidir qual o melhor para você, esteja atento à capacidade de escuta e acolhimento dos seus problemas relacionados ao divórcio e a partilha, pelo advogado que pretende contratar.


Um profissional que gere conflitos familiares deve possuir habilidade de empatia e ter humanidade para compreender que a situação deve ser encaminhada de forma rápida e sem complicação para o fim.


É válido dizer aqui, que o divórcio consensual não deve se estender em um processo longo e estressante, mas ser um procedimento que serve de transição para uma nova etapa da vida de duas pessoas.



Erro 2: Quanto maior é o escritório, melhor é o serviço


Um pensamento comum é acreditar que, quanto maior é o escritório de advocacia, melhor é o serviço.


Os grandes escritórios de advocacia têm o potencial de oferecer diversos serviços de excelência com profissionais especializados em cada área de atuação.

Mas o teu foco não deve ser se o escritório é grande ou pequeno, e sim se te atende da forma como gostaria.


O direito de família é uma grande área que envolve diversos serviços, dentre eles o divórcio. Inclusive, é importante que você busque um profissional especialista para fazer o seu divórcio.



Vantagem dos grandes escritórios


A contratação de cada tipo de escritório tem suas vantagens, sendo que o melhor tipo é aquele que importa para você.


A contratação correta irá depender dos critérios que você considera importantes na hora de contratar um advogado.


Uma das inúmeras vantagens dos grandes escritórios, é que há diversos advogados que atuam em áreas específicas do direito, então você poderá ser atendido por um advogado de direito de família.


A organização dos processos nesses escritórios podem se dar de forma automatizada, o que é bom para a estrutura interna do escritório.


Porém, essa espécie de serviço pode não ser tão bom para quem está recebendo o atendimento, em razão do grande fluxo de clientes, que muitas vezes podem passar a ser vistos como meros números quando o escritório não preza pelo trato com o cliente.



Vantagem dos médios e pequenos escritórios


A contratação de advogados de escritórios de médio e pequeno porte tem a vantagem do atendimento e dedicação personalizada.


Em geral, esses escritórios, quando contam com profissionais especializados em determinada área de atuação, promovem um atendimento com uma maior atenção voltada exclusivamente aos interesses envolvidos.


O relacionamento entre cliente e advogado também pode se mostrar mais rico por haver uma maior aproximação entre ambos, já que o advogado especializado terá mais tempo dedicado exclusivamente aos seus clientes.



Erro 3: Contratar o serviço “mais barato”


Você já deve ter ouvido a famosa frase “o barato sai caro”, não é mesmo?


E olha, tenho que te informar que na advocacia essa expressão pode se tornar realidade em diversas situações no direito de família, inclusive na realização do divórcio de microempreendedor.


Quando se trata de um procedimento que envolve não só o fim de um relacionamento, mas a divisão de um patrimônio e até mesmo a mudança na Pessoa Jurídica, o preço deve sim ser considerado, mas de forma diferente do que se imagina.


Nem sempre o serviço mais barato será o mais adequado para você, já que para ter um resultado satisfatório você deverá contratar um profissional especializado.



Dicas de como economizar no divórcio


Como eu sei que a economia é decisiva no momento da contratação do serviço do advogado, preparei 3 dicas para você conversar com o advogado que deseja contratar e adotá-las na hora de dar entrada no divórcio:



1. Mantenha uma comunicação efetiva com o seu cônjuge


A comunicação facilita o relacionamento e a formação de acordos, o que garante uma maior economia financeira no procedimento, além de tornar a situação menos estressante e mais rápida.


O diálogo entre o casal pode ocorrer de forma direta, de modo que ambos conversem entre si para decidir como será feita a partilha dos bens.


No entanto, a comunicação não precisa ocorrer de forma direta, sendo que nestes casos, o advogado utiliza técnicas para conduzir um diálogo entre o casal, como a consulta individual e comunicação intermediada pelo advogado.



2. Realize o divórcio consensual


O divórcio consensual é, sem dúvida, o melhor meio para chegar a um resultado satisfatório para ambos.


Através da consensualidade, o casal pode estabelecer um acordo pacífico, alinhando seus interesses e realizando uma partilha justa.



Além disso, ainda que seja judicial, o divórcio consensual pode te fazer economizar nas custas processuais, já que resistência e divergências estarão ausentes ou quando presentes, são resolvidas rapidamente.



3. Se possível, opte pelo divórcio extrajudicial


O divórcio extrajudicial pode ser realizado quando não há a obrigatoriedade da realização pela via judicial.


Esse tipo de divórcio possui inúmeras vantagens e é realizado em forma de acordo entre o casal, em cartório de notas.


O custo de se fazer um divórcio extrajudicial compreende a taxa cobrada pelo cartório, que é estipulada conforme uma tabela de valores. No Paraná, é possível acessar a tabela de custas extrajudiciais clicando aqui.


Outros custos são referentes aos impostos, em caso de incidência, e os honorários do advogado.


É evidente que diante das custas processuais de uma ação judicial, o divórcio extrajudicial se mostra como uma opção mais barata.



Exija a proposta e o contrato de honorários


É importante que você sinta-se à vontade para pedir ao seu advogado a proposta de honorários contendo o valor e o serviço que o profissional se propõe a prestar, caso o profissional não os forneça antecipadamente.


A proposta de honorários tem sua essencialidade atrelada à especificação do serviço prestado e é com base nessa proposta que será elaborado o contrato de honorários, que por sua vez tem papel fundamental na prestação do serviço.


O contrato de honorários é um instrumento que serve de garantia para você e para o seu advogado, para que seja garantida a prestação integral do serviço contratado.



Erro 4: Contratar um profissional sem ter confiança


Como dito acima, uma das questões que merecem especial atenção é a confiança que você sente em relação ao profissional que você vai contratar.


Então, antes de assinar o contrato de honorários, esteja atento à confiança que é gerada em relação ao profissional e ao escritório que pretende contratar.


Ter confiança no advogado que irá gerir o seu divórcio, a divisão do seu patrimônio é importante, pois assim você se sentirá à vontade para tratar das questões familiares e patrimoniais, sem desconfiança ou hesitação.



Erro 5: Não questionar


O divórcio que você está vivenciando é o problema da sua vida! Envolve tantas dores e questões essenciais para o seu futuro, então questione o seu advogado!


Não deixe que dúvidas fiquem soltas, pois a dúvida gera medo e insegurança e esses são fatores que influenciam fortemente no resultado do seu processo.


Seu advogado deve ser um profissional que te inspire confiança suficiente para poder contar suas dores e preocupações e questionar a cada dúvida relevante que surja sobre o seu processo.


É claro que o seu advogado nem sempre terá tempo para responder tão logo os questionamentos a ele direcionado, mas em se tratando de profissional que oferece um atendimento personalizado, no momento oportuno irá responder as suas dúvidas.



Faça consultas com o seu advogado


Contratando um advogado de sua confiança que te dá segurança e liberdade para questionar e dialogar sobre o seu caso, você se sentirá à vontade em marcar conversas e consultar para se manter informado sobre sua situação.



Conclusão


Ora, ninguém é perfeito e erros acontecem o tempo todo!


Mas conhecer possíveis erros e saber o que pode ser feito para poder evitá-los pode render noites de sono bem mais tranquilas quando você estiver passando por um divórcio.


Contratar um profissional em que você confie e que ofereça um atendimento personalizado na medida do seu interesse, com conhecimento técnico e prático, é essencial para o empreendedor que deseja gastar pouco e ter um resultado positivo.


E para finalizar, separamos um último erro (mas não menos importante) que o MEI não deve cometer ao contratar um advogado para realizar o divórcio: contratar um advogado que não é especialista em direito de família.


O advogado especialista em direito de família tem um papel fundamental para que o procedimento do divórcio seja bem sucedido O papel do Advogado no Divórcio Consensual de MEI no Paraná.


Se você deseja saber mais sobre o Divórcio Consensual, separei 3 conteúdos que vão te preparar para passar por esse momento conhecendo tudo sobre o assunto!







advogado para divórcio em Ponta Grossa